Energia Solar Fotovoltaica consiste na conversão direta da luz solar em eletricidade. O efeito fotovoltaico é o aparecimento de uma diferença de potencial nos extremos de uma estrutura de material semicondutor, produzida pela absorção da luz. A célula fotovoltaica é a unidade fundamental do processo de conversão.

A Energia Solar Fotovoltaica pode ser aproveitada através de Sistema Autônomos e Conectados à Rede.

 

O QUE SÃO SISTEMAS AUTÔNOMOS?

Sistemas autônomos são sistemas de produção e de consumo de energia sem ligação à rede elétrica pública. Estes sistemas são a solução ideal para locais em que, por razões diversas, não é possível a ligação à rede, ou para locais onde a qualidade da energia é deficiente. Deste modo, toda a energia consumida é produzida localmente e de forma sustentável (clique na imagem para ampliar).

autonomo

 

COMO FUNCIONAM?

Um sistema autônomo deste tipo é constituído por um ou mais geradores de energia, que são tipicamente painéis fotovoltaicos que captam a energia do sol, ou sistemas híbridos com aerogerador. Através de um regulador de carregamento a energia elétrica é carregada para as baterias, onde é armazenada até ser necessária. Para poder ser consumida, a eletricidade é retirada da bateria e convertida de corrente contínua (CC) para corrente alternada (CA), através do inversor de corrente. Deste modo é possível o uso de eletrodomésticos convencionais, de forma análoga à energia elétrica proveniente da rede de energia pública.

Existem ainda sistemas de corrente contínua que não possuem inversor, permitindo apenas o uso de aparelhos de corrente contínua, normalmente de 12 ou 24 V. Este é o sistema autônomo mais simples, adequado para pequenas instalações.

 

O QUE SÃO SISTEMAS FOTOVOLTAICOS CONECTADOS À REDE – GRID TIE?

Os Sistemas Fotovoltaicos de Conexão à Rede, regulamentados pela Resolução Normativa da Aneel Nº 687, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2015, são caracterizados por estarem integrados à rede elétrica que abastece a população. Diferente dos sistemas isolados que atendem a um propósito específico e local, estes sistemas também são capazes de abastecer a rede elétrica com energia que pode ser utilizada por qualquer consumidor da rede.

Os sistemas conectados têm uma grande vantagem com relação aos sistemas isolados, por não utilizarem baterias e controladores de carga. Isso os torna cerca de 30% mais eficientes e também garante que toda a energia seja utilizada, ou localmente ou em outro ponto da rede. Sistemas de conexão à rede podem ser utilizados tanto para abastecer uma residência, ou então simplesmente produzir e injetar a energia na rede elétrica, assim como uma usina hidroelétrica ou térmica.

Para casas e empresas, estes sistemas também são chamados de sistemas fotovoltaicos de auto-consumo. Se o proprietário do sistema produzir mais energia do que consumir, o consumidor ficará com crédito de energia, que poderá ser abatido em até 05 anos ou transferido para outra unidade consumidora, desde que cadastrada no mesmo CPF, se pessoa física, ou CNPJ, se jurídica. Caso a geração seja inferior ao conusmo de energia elétrica, essa diferança será consumida da rede elétrica convencional. Vale observar que o medidor deve ser apropriado para contabilizar o fluxo de energia nos dois sentidos.

Do ponto de vista dos componentes, um sistema fotovoltaico grid-tie é composto por painéis solares e inversores. Os inversores grid-tie, além de transformar a corrente contínua em alternada, devem sincronizar o sistema com a rede pública.